Jovem que acampava no Mursa diz que incêndio foi proposital

Um final de semana em meio à natureza quase termina em tragédia para um grupo de jovens da capital que veio a Várzea Paulista passar a noite na Serra do Mursa. Eles foram surpreendidos por um incêndio, enquanto se preparavam para passar a noite no local.

De acordo com o relato de um dos jovens, Marcus Vinicius, eles já conheciam a área e chegaram no sábado, no final da tarde. “Chegamos e subimos até o ponto mais alto do morro para ver o pôr do sol. Encontramos mais algumas pessoas lá em cima, que foram embora logo depois que o sol caiu”, lembra. Logo após a saída deste grupo, Marcus conta que ele e os amigos sentiram cheiro de fumaça e foram olhar pela trilha, quando viram o fogo logo atrás das pessoas que estavam lá antes. “Foi proposital. Eles andavam rápido e sequer olharam para trás”, disse.

Por volta das 19h30, quando o fogo começou a aumentar por conta do vento, os jovens resolveram ligar para a Guarda Municipal. “Quando nos demos conta, o fogo já tinha tomado a trilha e se aproximava de nós. Tentamos controlar para dar tempo de desmontar as barracas e descer para o pico mais baixo”, relembra.

incendio no mursa foi intencional


Tempo depois, a equipe da Guarda Municipal chegou à área e pediu para que todos deixassem a Serra porque corriam risco por conta do fogo que se espalhava rapidamente e que poderia cercá-los. “Sempre acampamos e esta é a primeira vez que passamos por uma situação desta”.

Defesa Civil

O fogo que se alastrou pela Serra do Mursa na noite de sábado foi controlado apenas na madrugada de hoje, por volta das 3h da manhã, segundo o coordenador da Defesa Civil de Várzea Paulista e comandante do grupo de bombeiros voluntários da cidade, Cristiano Vargas. A área afetada ainda não foi calculada, porém ele destaca que o último grande incêndio no local foi em 2014, em um grande período de seca. “Ontem, enquanto a gente combatia o fogo, presenciamos cobras, sapos, rãs e aranhas armadeiras fugindo do incêndio. Com certeza houve um dano ambiental também na fauna e com algumas baixas”, disse.

Ainda segundo o coordenador, sitiantes da região ficaram muito preocupados, mas fogo não chegou até nenhuma residência.

Recomendados para você