Prepare-se: Horário de Verão começa neste domingo

Começa à zero hora deste domingo, dia 15, o horário de verão, quando os relógios têm de ser adiantados em uma hora, nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país. O novo horário vai durar até a meia-noite do dia 17 de fevereiro de 2018.

O ajuste no horário vale para o estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, mais o Distrito Federal.

Criado com o objetivo de economizar energia, o governo chegou a discutir não fazer o horário de verão neste ano. Um estudo do Ministério de Minas e Energia e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostrou que que o programa vem perdendo efetividade. Com mudanças no perfil de consumo, os horários de pico de uso de eletricidade passou para o período da tarde, quando mais aparelhos de ar condicionado são ligados.

A economia com o horário vem, principalmente, pelo fato de que a iluminação é acionada mais tarde do que normalmente o seria. Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, o horário de verão 2016/2017 gerou ganhos da ordem de R$ 159,5 milhões, decorrentes da redução do acionamento de usinas térmicas durante o período de vigência da medida. O número é considerado baixo para os padrões do setor elétrico.


Com a menor eficácia do programa para a economia de energia, o governo chegou a cogitar não adotar o horário de verão neste ano. Prevaleceu o entendimento que a medida já faz parte da cultura do brasileiro e incentiva o comércio e o turismo nas cidades. Além disso, com os reservatórios da hidrelétricas com níveis baixos níveis de armazenamento, qualquer economia é bem vinda pelos agentes do setor.

O Ministério de Minas e Energia informou que, atualmente, o horário de verão traz resultados “resultados próximos da neutralidade”.

“A avaliação dos atuais impactos na redução do consumo e da demanda de energia elétrica, contida nos estudos realizados neste ano de 2017 pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) em conjunto com o Ministério de Minas e Energia (MME), mostram que a adoção do Horário de Verão traz atualmente resultados próximos da neutralidade para o sistema elétrico. Os estudos foram avaliados no âmbito do Governo Federal, tomando-se a decisão de manter a aplicação do Horário para o Ciclo 2017/2018 e reavaliação da política para os próximos anos”, disse a pasta, em nota.

O MME informou, ainda, que o horário tem o objetivo de conscientizar a população em relação ao aproveitamento da luz natural, além de estimular o uso, de forma racional, de energia elétrica entre os meses de outubro e fevereiro.

Recomendados para você