Adiado julgamento de motorista que matou cinegrafista do 12º GAC de Jundiaí

Adiado julgamento de motorista que matou cinegrafista do 12º GAC de Jundiaí

O julgamento do homem acusado de matar um cinegrafista do Exército Brasileiro a tiros em Itupeva, foi adiado porque uma das testemunhas não compareceu ao fórum. A audiência estava marcada para quinta-feira (14), às 10h, no Fórum de Jundiaí.


O caso aconteceu em 2014, quando Luciano Magnus de Almeida Santo, cinegrafista no 12º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) de Jundiaí, foi morto com um tiro no peito após uma briga de trânsito em uma rotatória do bairro Parque da Cidade, em Itupeva. Fábio de Souza Pereira, de 30 anos, confessou o crime.


A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Na época do crime, o motorista foi preso, mas responde o processo em liberdade. Luciano atuava no 12º GAC há 23 anos quando foi assassinado.


Recomendados para você