Organização estima até 50 mil pessoas no Centro durante passagem do Refogado do Sandi

Organização estima até 50 mil pessoas no Centro durante passagem do Refogado do Sandi

O Centro de Jundiaí parou nesta sexta-feira, dia 09, para a passagem do bloco Refogado do Sandi, que pode ter atraído até 50 mil foliões de todas as idades, segundo estimativas da organização. As fotos de drone publicadas no Tribuna de Jundiaí em parceria com a Kamikaze Drones serviram de referência para a estimativa.

Ao som das marchinhas carnavalescas, a multidão cantou e dançou por mais de três horas e meia. A festa ainda continuou até a sede do Grêmio CP com a apoteose dos refoguenses.


Pontualmente às 16h, a banda Amigos do Samba iniciou a festa em um carro de som pela rua Barão de Jundiaí, com os foliões mais tradicionais a frente do veículo e a multidão na outra ponta. A maior parte do comércio do Centro fechou as portas mais cedo para a passagem da multidão. Em seguida, o carro de som virou pela rua Siqueira de Moraes e prosseguiu pela rua do Rosário.

O que se viu nesta sexta-feira, foram aproximadamente 400 metros de via tomada por pessoas vestidas a caráter para curtir este bloco que é considerado o mais tradicional da cidade. “Este é o melhor bloco de Jundiaí, ele sempre desfila sem problemas e com muita alegria”, declarou o funcionário público Márcio Galafassi, 62 anos, que é refoguense há maios de 10 anos e neste ano se vestiu de xeque árabe.


A diretora do Refogado, Gisela Vieira, comemorou o fato do número de pessoas ter superado as expectativas. “Foi um dia lindo e mais uma vez a população mostrou que sabe se divertir com alegria e felicidade. Nosso bloco é muito querido, pois sempre desfila no Carnaval da cidade com muita animação”, destaca ela.

O Refogado do Sandi desfila em Jundiaí há 24 anos, sempre na sexta-feira que antecede o Carnaval. Em 2016, o bloco recebeu o título de bem imaterial pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Jundiaí (Compac).

Recomendados para você