Para ONU, Lula deve disputar eleição e participar de debates mesmo na prisão

Para ONU, Lula deve disputar eleição e participar de debates mesmo na prisão

O Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) afirmou nesta sexta-feira (17) que acolheu pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva e recomendou que o Brasil garanta os direitos políticos do ex-presidente que, mesmo preso, registrou sua candidatura à Presidência nas eleições de outubro na Justiça Eleitoral.

"O Comitê pediu que o Brasil tome todas as medidas necessárias para garantir que Lula possa usufruir e exercitar seus direitos políticos enquanto está na prisão, como um candidato nas eleições presidenciais de 2018", afirmou o órgão, em comunicado, que se refere a uma solicitação feita em 27 de julho pela defesa do ex-presidente.


Em documento a que a BBC News Brasil teve acesso, o comitê da ONU solicita que os direitos preservados incluam "acesso apropriado à imprensa e a integrantes de seu partido político". Segundo a decisão, também foi solicitado que Lula não seja impedido de "concorrer às eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final".

O comunicado diz ainda que é importante destacar que essa é uma decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, ligado ao escritório de Direitos Humanos da Entidade, mas que é formado por especialistas independentes.


Com informações da BBC Brasil.

Recomendados para você